Prefeitura de Congonhas planeja retorno às aulas presenciais a partir de 15/09

Após análise criteriosa dos dados relacionados à pandemia do novo coronavírus em Congonhas, com a queda nas contaminações e avanço da imunização no município, além dos protocolos do Comitê Extraordinário Covid-19 (grupo de trabalho que monitora a pandemia em Minas Gerais), a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) mobiliza suas equipes multidisciplinares para a realização de estudos e tomada de ações que tragam segurança sanitária para o retorno às atividades presenciais nas escolas municipais, de forma gradual. A previsão para iniciar este processo é a partir do dia 15 de setembro.

As autoridades sanitárias nacionais e estaduais já recomendam a volta às aulas presenciais na busca de minimizar os prejuízos educacionais e sociais que permeiam o momento sanitário. Por isso, organizar, dialogar, ponderar e agir são as melhores alternativas. E este é o propósito da Secretaria de Educação, já que a meta é estarmos preparados para o retorno gradual e seguro.

Para isto, a Comissão Especial de Retorno às Atividades Escolares Presenciais (CERAP), instituída em 2020, o Comitê de Operações Especiais de combate à Covid-19 de Congonhas (COE), juntamente com técnicos da SEMED trabalharam no sentido de levantar todas as necessidades das unidades de ensino e do transporte, visando atender os requisitos sanitários e tornar estes ambientes mais seguros para evitar a disseminação da doença. Assim, um protocolo contendo todas as recomendações foi elaborado e vem sendo implantado.

O retorno às aulas deve acontecer, de acordo com o protocolo, sem a presença de todos os alunos ao mesmo tempo. Por isso, o modelo presencial e remoto (híbrido) vai acontecer simultaneamente. Ainda assim, os pais que não se sentirem seguros no primeiro momento podem manter seus filhos apenas no ensino remoto, com acesso ao material de apoio pedagógico (MAP). Caso tomem nova decisão, devem comunicar com antecedência a escola para replanejamento e acolhimento do aluno.

Recentemente, tomou posse a nova mesa diretora do COMEC, que será grande aliada no processo da volta às aulas, já que tem representação de vários setores ligados à Educação. Em suas primeiras reuniões ordinárias, a volta às aulas foi tema central e todos os titulares falaram do retorno às atividades presenciais seguindo as orientações, bem como externaram suas preocupações.

Outras tratativas também estão acontecendo. Uma delas é com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Congonhas (Sindicon) que tem acompanhado as adequações nas unidades de ensino juntamente com o poder Executivo. A Comissão de Educação da Câmara de Vereadores também recebeu as informações sobre os protocolos implantados para a volta segura ao ensino presencial e, por meio de seus integrantes, levantou suas dúvidas junto ao secretário de Educação, Wilson Fernandes, o secretário de Governo, Rodrigo Torres, o secretário de Comunicação, Marco Antônio Astoni, e o secretário adjunto de Educação, Rodrigo Mendes. Eles foram acompanhados pelo presidente do Sindicon, Nathan Filipe Carmo Moreira. A reunião foi realizada na última quarta (18).

Além disso, o pessoal contratado para suporte e apoio, como cantineiras e profissionais de limpeza e manutenção, já passou por treinamentos para exercer suas tarefas seguindo as orientações sanitárias. Desta forma, todos estão alinhados para receber alunos e professores com segurança. Para dar mais segurança, a Secretaria Municipal de Saúde montou uma equipe de resposta rápida que vai atuar junto às escolas monitorando e encaminhando qualquer caso suspeito que possa ser detectado nas unidades de ensino. Outrossim, a equipe da Vigilância Sanitária, grande aliada da SEMED para a volta segura às aulas, fará fiscalização, análise e laudo sobre a implantação dos protocolos recomendados. Este setor auxiliou na montagem do protocolo e já realizou palestra online, junto com uma representante do COE, sobre os novos procedimentos adotados para a volta às aulas com gestores municipais, estaduais, federais e particulares da educação local.

A segunda dose da vacina contra a Covid-19 para profissionais da Educação, de acordo com o setor de imunização, também está garantida e elas devem ser aplicadas quando encerrar o prazo recomendado da primeira dose, que é de 12 semanas. O agendamento foi divulgado para os dias 02 e 03 de setembro. Nas próximas duas semanas, A SEMED promove uma série de encontros (remotos e presenciais) para alinhar com os profissionais de Educação sobre os novos procedimentos do modelo de ensino híbrido, bem como o acolhimento aos profissionais que trabalharam de suas residências desde 2020.

Congonhas tem mais de sete mil alunos matriculados nas escolas municipais, que são responsáveis pela formação nas séries do ensino fundamental, passando pelas creches e levando o aluno matriculado até o nono ano. Neste momento de volta ao ensino presencial, os anos iniciais das creches não retornam devido às particularidades relacionadas aos pequenos. Mesmo com todo cuidado, a Prefeitura de Congonhas sabe que muitas dúvidas devem surgir. Desta forma, um banco de informações com perguntas e respostas está sendo finalizado em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação (SECOM) e será disponibilizado no portal da Prefeitura (www.congonhas.mg.gov.br) e, em conjunto com a rádio Educativa FM. O material será produzido em formato podcast, que será veiculado na emissora. Caso o munícipe ainda tenha outras dúvidas, ele poderá fazer seu questionamento diretamente na SECOM que a pergunta será respondida e fará parte desta estrutura de informações.

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...