Prefeitura de Congonhas garante que não há risco de queda em prédio de escola

Nesta quinta-feira, 1° de agosto, a Prefeitura de Congonhas apresentou e entregou ao presidente da Associação Comunitária do Campinho, Geraldino da Costa, o laudo técnico de avaliação estrutural da Escola Municipal Dona Maria de Oliveira Castanheira.

O documento aponta que não há risco de colapso nem necessidade de interdição do prédio. A vistoria técnica independente foi realizada no dia 30 de julho pelo engenheiro civil e de segurança do trabalho, Fabiano de Mattos Lopes. A Prefeitura possui contratos de serviço para manutenção e reforma de prédios escolares. Além disso, as instituições recebem recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Resultado de imagem para escola congonhas manifestação
No início desta semana, pais, alunos e moradores do entorno da escola fizeram uma manifestação solicitando soluções imediatas para os problemas da escola

A conclusão do documento destaca que “após a visita e análise criteriosa, observou-se que as patologias na edificação são pontuais, e não apresentam riscos eminentes de colapso da estrutura. Deverão ser tratadas, para que não haja comprometimento a médio e longo prazo, não há necessidade de interdição da edificação”.

Após primeira vistoria da Defesa Civil, em março, houve interdição da Escola Municipal Dona Maria de Oliveira Castanheira, no bairro Campinho. Com as ações das Secretarias de Educação e de Obras da Prefeitura de Congonhas, a Defesa Civil realizou nova vistoria e comunicou, em reunião com os pais de alunos, que a escola estava em condições de ser utilizada, menos as áreas interditadas.

A Secretaria de Obras Prefeitura de Congonhas realizou, no mês de abril, as contenções visando a mitigar algum possível problema estrutural na área daquela instituição de ensino municipal. Foi feito o escoramento da laje da rampa e o isolamento desta como da área do muro. Os alunos e profissionais da escola foram transferidos pela Secretaria de Educação para o primeiro pavimento. Sendo assim, não há necessidade de interdição total do prédio e somente das que foram isoladas.

A Secretaria de Obras também realizou sondagem do solo para elaboração de projeto de manutenção e o apresentou para a Secretaria de Planejamento, que já iniciou o processo licitatório, a fim de que seja feita uma manutenção no prédio daquela escola, que foi construído há 8 anos. O edital está tramitando na Procuradoria Municipal e, segundo esta, deverá ser liberado nesta quinta-feira, 1º de agosto de 2019. Outros prédios públicos municipais de Congonhas, inclusive de escolas, também têm recebido manutenção.

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...