Polícia Civil apura caso de atropelamento com vítima fatal

A Polícia Civil de Minas Gerais apurou a autoria de um atropelamento ocorrido na localidade de Pequeri, no município de Congonhas. O homem investigado pelo atropelamento, de 49 anos, fugiu sem prestar socorro e a vítima, de 54 anos, acabou indo a óbito.

Delegada Juliana Neto é responsável pelo caso.

O veículo utilizado pelo motorista, um Fiat Pálio, teria sido furtado na cidade de Ouro Branco, conforme boletim de ocorrência, feito pelo proprietário. Durante as investigações, a equipe de policiais civis levantou informações de que o veículo não havia sido furtado e que seu proprietário estaria no local do atropelamento, no momento dos fatos.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Juliana Neto, o suspeito evadiu do local sem prestar qualquer socorro à vítima e, em seguida, se deslocou até a sua residência, na cidade de Ouro Branco. “Estando em sua casa, o suspeito solicitou o registro da ocorrência de furto do seu veículo, que gerou um procedimento na Delegacia de Polícia Civil em Ouro Branco, mesmo ciente de que os fatos não eram verdadeiros”, explica a delegada.

O inquérito policial foi concluído na última quarta-feira (28/4), com o indiciamento do investigado nas sanções dos artigos 302 e 305 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB (praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor e afastar-se o condutor do veículo do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída), além do artigo 340 do Código Penal Brasileiro – CPB (provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado)

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...